Os estromatólitos são estruturas muito raras construídas pela ação de bactérias. Sua composição pode variar, mas na Restinga da Massambaba, são encontrados estromatólitos compostos por Dolomita.

Existem poucos exemplos atufotos-portal-tamanho-maior-114ais de formação do mineral Dolomita, que é um carbonato de cálcio e magnésio. Em 1994 foi identificada sua origem a partir da ação de micróbios e, desde então, a Lagoa Vermelha tem sido usada como um laboratório natural para entender este processo. Por isso é considerada um exemplo clássico para se estudar a formação da Dolomita.

Os estromatólitos são
a mais antiga evidência macroscópica de vida na Terra. Em poucos lugares do mundo podem ser observados ainda vivos. Assim, seu estudo pode favorecer entendimento da evolução da vida.

Os cientistas acreditam que bactérias como estas foram responsáveis pela formação de nossa atmosfera rica em oxigênio, porque elas fazem fotossíntese e foram muito abundantes nos períodos iniciais da formação do nosso planeta.

Têm ainda, uma importância adicional, porque rochas similares a estromatólitos constituem os reservatórios de petróleo na famosa camada Pré-Sal. Estudá-los é fundamental para entender a existência desta riqueza do subsolo brasileiro.

lagoa-vermelha-orla

Lagoa Vermelha

estromatolitos

Estromatólitos